Michele e Ivan – Charmosa Cerimônia Civil com Violão&Voz no Restaurante Piano Piano
Foto: Ana Hiromi
Foto: Ana Hiromi
Foto: Ana Hiromi
Foto: Ana Hiromi
Foto: Ana Hiromi
Foto: Ana Hiromi

A Michele e o Ivan resolveram fazer uma cerimônia mais íntima para celebrar o relacionamento pois estavam interessados mesmo em fazer uma super viagem para comemorar a união. E então, eles resolveram receber os familiares de uma maneira super charmosa e aconchegante, escolhendo o adorável Restaurante Piano Piano para o seu mini-wedding.

Era uma sexta-feira destas meio caóticas de São Paulo (e qual não é, não é mesmo?! Rsrs). Mas é engraçado como, não importa o que esteja acontecendo lá fora, a celebração do amor é sempre uma pausa ao mundo e a emoção se apropria do espaço e do nosso coração. 

A MÚSICA NA CERIMÔNIA CIVIL

O casal optou por uma cerimônia apenas civil, com a presença de um juiz de paz. Cerimônias civis são sempre mais burocráticas e também bastante curtas. Varia um pouco de juiz para juiz, mas normalmente, é lido o termo do casamento, há o momento das assinaturas e os noivos são declarados casados. Simples assim! Cinco minutos e já são marido e mulher! <3

Alguns juízes mais queridos (rsrs!) dizem algumas palavras sobre o amor e sobre Deus, fazem o momento da troca de alianças e pedem o beijo final. Desta forma, a música para este tipo de celebração torna a cerimônia mais encantadora e romântica e tira um pouco este caráter mais ‘duro’ e burocrático, além de deixar tudo mais envolvente. O momento do beijo (logo abaixo, clicado pela fotógrafa Ana Hiromi) teve como trilha sonora a música ‘I do’ (Colbie Caillat). Dá para sentir o clima de ‘Eu aceito’?

Foto: Ana Hiromi - Este momento teve a trilha sonora com a música 'I do' - Dá pra perceber o clima?
Foto: Ana Hiromi – Este momento teve a trilha sonora com a música ‘I do’ – Dá pra perceber o clima?

MÚSICAS

A música foi um elemento surpresa para o noivo (o Ivan tinha jeito de durão mas era só jeito mesmo. Ele ficou super emocionado na cerimônia). Não teve a entrada de padrinhos, nem floristas e os cumprimentos foram feitos após a cerimônia, enquanto fazíamos músicas de clima bem acolhedor, para combinar com todo o charme do local.

A Michele optou por fazer a sua Entrada de maneira mais tradicional tendo a Marcha Nupcial + Stand by me como trilha sonora (fica super lindo!). Para finalizarmos a cerimônia, a noiva escolheu a animada ‘I do’, de Colbie Caillat.

– Preparação para cerimônia civil: I don’t wanna miss a thing (Aerosmith)
– Entrada da Noiva: Marcha Nupcial + Stand by me (Ben E. King)
*É sempre super legal fazer a Marcha + uma outra música. Esta versão ficou especial e você pode ouvir no link acima
– Finalização da cerimônia civil: I do (Colbie Caillat)

Após a cerimônia, foi feita uma apresentação de 45 minutos enquanto os convidados se cumprimentavam e o jantar era servido. Para este momento, optamos por um repertório onde pudéssemos enfatizar os arranjos ‘acústicos’ na formação Voz&Violão para as canções como More than words (Extremes), Nothing else matters (Metallica), Change the world (Eric Clapton), Every little thing she does is magic (The Police – à pedido da noiva), Here comes the sun (Beatles), Um certo alguém (Lulu Santos), Kiss Me (Sixpence None the Richer) e outras músicas lindas.

Foto: Ana Hiromi
Foto: Ana Hiromi
Foto: Ana Hiromi
Foto: Ana Hiromi

Estar presente neste momento tão único e tão íntimo de cada casal, de cada família, é mesmo um grande presente. Poder fazer música de uma maneira tão especial e tendo ouvintes tão atentos é um privilégio. Obrigada por todo o seu carinho e cuidado conosco, Michele. E os nossos votos de um casamento de muito amor e muita paz e doçura!

Foto: Ana Hiromi
Foto: Ana Hiromi
Foto: Ana Hiromi - Achei super engraçada a camiseta do Ivan. Claro que ele escondeu a 'mensagem' na cerimônia civil, ou o juiz podia não gostar muito da brincadeira! Rsrs! - É preciso tomar cuidado com qualquer brincadeira em casamentos civis. Os juízes podem cancelar a cerimônia com piadas ou outras coisas 'engraçadinhas'.
Foto: Ana Hiromi – Achei super engraçada a camiseta do Ivan. Claro que ele escondeu a ‘mensagem’ na cerimônia, ou o juiz podia não gostar muito da brincadeira! Rsrs! – É preciso tomar cuidado com isso em casamentos civis. Os juízes podem cancelar a cerimônia com piadas ou outras coisas ‘engraçadinhas’.

Fotos: Ana Hiromi

CATEGORIAS: Casamentos realizados

Comentários

comentários