Carla e André | Casamento judaico em Ilhabela
Foto: Mel e Cleber
Foto: Mel e Cleber

Eles vão fazer bodas de algodão em poucos dias mas eu sonho em postar o casamento deles aqui desde o minuto em que ele começou… Finalmente, compartilho com vocês um dos repertórios mais autênticos e especiais que já fizemos em todos estes anos.

Em um doce 31 de maio, levamos um violão, um violoncelo, um microfone e muito amor para Ilhabela para cantarmos na cerimônia deste lindo casal. Clique aqui para conhecer mais sobre a formação instrumental escolhida por Carla e André.

Lembro quando conheci a Carla, super animada e ansiosa com o casamento, tendo a certeza de que precisava de algo diferente na cerimônia… Me contava que o André, por ser cineasta, tinha um gosto todo especial com relação a música e que não estavam conseguindo encaixar as orquestras tradicionais para o que eles queriam na cerimônia. Além do mais, o casamento teria algumas simbologias judaicas e exigia um repertório específico.

E eis que vem o casamento mais desafiador para mim até hoje: quando precisei aprender canções em hebraico. Por incrível que pareça, eu simplesmente AMEI o desafio e cantarolo até hoje as que aprendi por conta deles.

Trilha Sonora

Um repertório cheio de músicas da Disney mas com desenhos animados um pouquinho diferentes do que sempre ouvimos por aí (rs!). Músicas de ‘A Pequena Sereia’  (tudo a ver com a praia, não?!) e ‘Encantada’ marcaram presença na cerimônia, além de outras canções lindíssimas em hebraico e um toque de POP e rock’n’roll com Rolling Stones e Florence and The Machine.

Confiram o lindo e autêntico repertório abaixo e curtam um pouquinho dos nossos ensaios nos áudios utilizados para ilustrar o post. OBS: usamos a guitarra em algumas das músicas, em substituição ao violão.

Entrada do noivo: Not fade away (Rolling Stones)
Inédito: toquei gaita de boca na introdução da música <3

Entrada dos pais: I have a dream (Abba)

Entrada dos padrinhos: This will be (an everlasting love) (Natalie Cole) Uma música deliciosa e super alto astral!

Entrada do “Lá vem a noiva”: Summer Nights (Grease)
Pedido especial do noivo, achei maravilhosa a escolha! Uma música que me traz uma sensação de ingenuidade e primeiro amor

Entrada da noiva: Marcha Nupcial (Mendelssohn)

Ritual das Sete Voltas: Hamalach Hagoel (música em hebraico) Uma das músicas mais doces que já cantei durante o momento .

O Ritual das Sete Voltas é comum em cerimônias de casamento judaicas. As Sete Voltas em torno do noivo é muito cheio de simbologias. Uma delas é que circulando ao redor do noivo, a noiva quebra qualquer barreira que possa existir entre eles. Também faz alusão a criação do mundo em sete dias e ainda se refere ao círculo (sem início ou fim), onde o casal cria agora uma nova família. 

Entrada das alianças: Under the sea (de A Pequena Sereia) Realização de um sonho meu porque esta foi a música da minha infância <3

Troca das alianças: Kiss the girl (de A Pequena Sereia)

Benção das Alianças: Yerushalaim Shel Zaha (Jerusalém de Ouro) Me emociona toda vez que escuto.

Quebra do copo: Siman Tov (música folclórica hebraica)

A quebra do copo é uma outra simbologia do casamento judaico. A quebra do cristal lembra a destruição do Templo de Jerusalém e faz alusão ao equilíbrio entre os momentos felizes e tristes que serão enfrentados pelo casal. É necessário silêncio absoluto para ouvir a quebra e após, todos gritam “Mazal Tov”, a expressão hebraica de parabéns. Após este ritual, cantamos a alegre Siman Tov Mazal Tov. 

Cumprimentos: That’s how you know (do filme Encantada) e Isn’t she lovely (Stevie Wonder)

Saída dos noivos: You’ve got the love (Florence and The Machine)

Não ficou DEMAIS este repertório? Eu simplesmente fiquei muito orgulhosa dele e tenho muito carinho pela Carla e pelo André por terem me dado esta oportunidade tão linda de interpretá-lo. 

lorenza_titulo02 (1)

Algumas outras simbologias judaicas presentes no casamento

Além do Ritual das Sete Voltas e da Quebra do Copo, foi feito uso da kipá (o acessório de cabeça utilizado pelos homens, para a lembrança da constante presença de Deus) e a cerimônia foi realizada na chuppah, uma espécie de tenda composta por um tecido esticado entre quatro varões que faz referência a moradia que será dividida pelo casal. Ela precisa ser aberta por todos os lados para representar a hospitalidade e normalmente é montada ao ar livre, como símbolo de graça divina. Maravilhosa, não?! Apesar de ser uma simbologia judaica, muitos outros casais de outras religiões adotam este tipo de ‘cenografia’ para o altar.

Foto: Mel e Cleber
Foto: Mel e Cleber
Foto: Mel e Cleber
Foto: Mel e Cleber
casamento-praia-ilhabela-fotografia-mel-e-cleber-23
Foto: Mel e Cleber
casamento-praia-ilhabela-fotografia-mel-e-cleber-vestido-de-noiva-emannuelle-junqueira-11
Foto: Mel e Cleber
casamento-praia-ilhabela-fotografia-mel-e-cleber-vestido-de-noiva-emannuelle-junqueira-13
Foto: Mel e Cleber

Fotos e vídeo: Mel e Cleber | Assessoria: Paula Rauch | Espaço: Sea Club Ilhabela | Decoração: Mara Perez | Vestido de noiva, flor de tecido e véu: Emannuelle Junqueira

Mais em:

 

CATEGORIAS: Casamento na Praia, Casamentos realizados

Comentários

comentários